Novidades tecnológicas: descubra as tendências do mercado em 2018

Para permanecer competitivas no mercado, as empresas devem sempre estar atentas às novidades tecnológicas que vêm surgindo

Um exemplo de como a inovação traz oportunidades incríveis de crescimento, principalmente no campo profissional, é a utilização de robôs para a execução de algumas atividades operacionais. Isso permite que os profissionais se dediquem às tarefas mais estratégicas, podendo utilizar todo o seu potencial em funções que realmente gostam de realizar.

Nessa mesma esteira, o surgimento de startups como Airbnb e Uber vem derrubando mercados inteiros. Consequentemente, muitos setores acabam se transformando com a chegada da economia criativa.

Enfim, já deu para perceber a importância de estar por dentro das principais tendências do mercado em 2018, certo? Então, continue lendo e confira, neste post, algumas das principais novidades tecnológicas!

Chatbots

Sabemos que os consumidores estão cada vez mais conectados, e essa conexão exige um retorno ainda mais imediato das marcas. Por esse motivo, muitas empresas vêm implantando os chatbots como forma de gerar uma experiência positiva junto ao cliente. Com eles, o atendimento pode ser mais ágil e eficiente.

Isso porque esses softwares — que têm respostas automáticas, predeterminadas — são uma grande oportunidade de otimizar tempo e desocupar as empresas de atendimentos mais simples. Assim, o suporte pode ser fornecido instantaneamente, e de forma muito mais efetiva.

Inteligência artificial

Outra ferramenta já muito utilizada em 2018 para melhorar a experiência do usuário é a inteligência artificial(IA). Os assistentes digitais, como a Alexa, são um exemplo de sua aplicação, bem como carros autônomos — um resultado de diversos mecanismos que simulam a ação humana.

Desse modo, as pessoas têm experiências cada vez superiores, tornando-se até mais exigentes com as marcas. Afinal, os consumidores terão efetividade no dia a dia e não suportarão perder tempo com empresas que não consideram a experiência do cliente como o centro de qualquer inovação em seus produtos ou serviços.

Experiência imersiva

De fato, estamos vivenciando a era da experiência, e fazer com que as pessoas sejam transportadas para o universo da marca é uma das suas tendências.

A tecnologia permite hoje não só ampliar o alcance, mas potencializar a sensibilização da mensagem. Um exemplo disso é o aplicativo criado pela Cruz Vermelha Internacional, com objetivo de conscientizar a população sobre a importância do cuidado com a saúde em zonas de conflito.

Por meio da experiência de navegar pelo quarto de uma criança que vive em regiões em estado de guerra, essa ferramenta transmite os impactos que isso pode causar na vida delas de maneira muito realista. E esse diálogo direto com o usuário é muito efetivo.

Omnichannel

O omnichannel propõe a integração dos ambientes on-line e off-line de modo que os consumidores não percebam uma distinção entre esses dois universos – ou seja, garantindo que a experiência do usuário seja integrada independentemente do canal. Isso só é possível graças às novidades tecnológicas.

Imagine, por exemplo, que uma loja física disponibilize QR codes na embalagem dos seus produtos para que, ao posicionar o celular neles, os clientes visualizem informações sobre a sua origem. Ou, ainda, que o aplicativo da marca crie promoções exclusivas para o ponto físico. São diversas as possibilidades!

Mais uma vez, fica claro que a aplicação da tecnologia é uma aliada poderosa no mundo dos negócios.

Big Data

Quando o assunto é a utilização dos dados, muitas pessoas imaginam que apenas armazenar informações dos clientes já é o suficiente para obter resultados positivos. Contudo, além de reunir essas estatísticas, é preciso realizar o cruzamento desses dados para que eles sejam úteis na tomada de decisões importantes.

Não se trata só de obter os números de quantas pessoas visitaram uma página do site e fecharam uma compra — mas de saber o que isso significa para o seu negócio.

Se existem poucas conversões, por exemplo, pode ser que a navegação da página não seja tão fácil e intuitiva, ou que as pessoas que estão chegando não estejam preparadas para executar a ação que a empresa deseja. Por isso, é preciso ir além quando se trata de Big Data.

Algumas empresas têm utilizado o Big Data para gerar valor aos clientes. Desse modo, os consumidores se comprometem mais facilmente a fornecer os seus dados, pois sabem que vão receber uma experiência personalizada como recompensa.

O iBeacon, por exemplo, é um dispositivo Beancon utilizado para emitir um sinal via Bluetooth e funciona em conjunto com um aplicativo. Por meio dele, algumas lojas avisam aos consumidores próximos ao estabelecimento sobre promoções e novidades. Imagine as inúmeras possibilidades de individualizar a experiência das pessoas e deixá-la ainda mais eficiente!

Enfim, a tecnologia anda mesmo lado a lado com a automação, o que reduz significativamente o custo de produtos e possibilita às empresas atender mercados emergentes. Afinal, inovações disruptivas nos diferentes segmentos levaram produtos e serviços mais baratos e simples a pessoas que, até então, estavam “fora do mercado”.

O processo de inovação mudou 

Outra mudança significativa que a transformação digital nos traz é a queda das barreiras entre os setores. A convergência de várias áreas já é uma tendência, e as empresas têm a opção de competir ou de atuar em sinergia para impactar os mesmos consumidores. Isso sem falar que a democratização da tecnologia proporciona uma disputa de igual para igual.

Hoje, empresas jovens e menores têm chances de competir com grandes marcas, antigas e globais. Isto é, o monopólio de empresas que dominam mercados está cada vez mais desconstruído — e essa liderança fragmentada no mercado ocasiona um fluxo de inovação jamais visto.

O próprio processo de inovação das empresas se revolucionou: se, antigamente, elas acreditavam que a inovação deveria vir de dentro, o cenário atual é muito diferente.

Esse movimento interno não mais é ágil o suficiente para se manter de forma competitiva no segmento de atuação. Agora, o mercado fornece as ideias e as empresas criam a partir disso, ou seja, a inovação acontece de fora para dentro.

Por tudo isso, enfim, a tecnologia impactou profundamente a maneira como os consumidores e as marcas atuam no mercado. É preciso, portanto, estar sempre atento e se preparar para o que ainda vem por aí!

Conteúdo extraído originalmente do portal: Impacta

2018-09-28T09:40:08+00:00

Comentar: